O nome da banda é formado pelas iniciais de seus integrantes: Anni-Frid Lyngstad, Björn Ulvaes, Benny Anderson e Agnetha Fältskog.

Os membros do ABBA formavam dois casais. Benny era casado com Anni-Frid e Björn com Agnetha. Ambos os casais se separavam no início dos anos 80.

Antes de integrar o ABBA, o músico Benny Anderson fazia parte de uma banda chamada Hep Stars. Björn Ulvaes era membro de um grupo chamado Skiflle. Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad, a Frida, tinham carreira solo.

Aliás, você sabia que antes de integrar o ABBA Agnetha representou Maria Madalena na versão sueca do musical Jesus Christ Superstar?

O primeiro compacto do grupo a fazer sucesso (chamava-se Ring Ring) foi lançado como do quarteto Björn, Benny, Agnetha e Frida. O grupo só foi batizado de ABBA três anos depois da sua formação.

Na época da fundação do grupo, existia na Suécia uma marca de produtos alimentícios chamada ABBA. Na verdade, ela ainda existe. A Abba Seafood produz produtos como arenques e enchovas enlatados, molhos e vários tipos de produtos. A marca é bastante conhecida na Escandinávia e em países como Rússia.

A primeira canção do ABBA a alcançar o primeiro lugar das paradas inglesas foi Waterloo, cantada pelo grupo no Festival Eurovisão da Canção de 1974.

Por falar em Waterloo, você sabia que ela foi escolhida em 2005 como a melhor canção apresentada no Festival Eurovisão em todos os tempos?

A canção Fernando é uma versão em inglês de uma música cantada em sueco por Frida durante a carreira solo.

A popularidade do ABBA na Inglaterra foi tamanha que 2,5 milhões de pessoas procuraram ingressos para um show no Royal Albert Hall, mas… só haviam 11.000 disponíveis.

O ABBA lançou até hoje mais de 12 compilações das suas melhores músicas (e olhe que estamos falando das oficiais). A primeira surgiu em 1975, ainda no início da carreira do grupo.

Dancing Queen foi a única música a atingir o primeiro lugar nos Estados Unidos.

A música The Winner Takes It All foi inspirada na separação de Björn e Frida.

O ABBA pode ter terminado, mas os músicos Björn Ulvaes e Benny Anderson, já sessentões, continuam compondo juntos. Frida e Agnetha voltaram para suas carreiras solos.

Em 2000, os ex-ABBA receberam uma proposta de um bilhão de dólares para voltarem a tocar juntos, mas recusaram.

Existe uma banda cover do ABBA chamada ABBA Bjorn Again. Formada por britânicos, ela foi convidada a se apresentar na Rússia para, segundo os boatos, ninguém menos que os ex-premiê Vladimir Putin. Até então ninguém sabia, mas o ex-comunista Putin é fã de carteirinha do grupo sueco.

Outro grupo cover do ABBA, o ABBA The Show se apresentou recentemente em São Paulo e outras cidades brasileiras. Não é preciso dizer que foi um sucesso, especialmente a apresentação paulistana. Um detalhe: os principais integrantes são sósias do ABBA original. Outro detalhe: alguns músicos do grupo tocaram com o ABBA verdadeiro.

Diversos músicos gravaram covers do ABBA. Um deles foi o pianista Richard Clayderman, que lançou um álbum intitulado Clayderman Plays ABBA.

Mamma mia! virou peça de teatro e, mais tarde, um musical com Meryl Streep e Pierce Brosnan no elenco.

Um dos maiores sucessos musicais da Suécia do final dos anos 90 foi o ABBA Teens, um grupo formado por adolescente que cantavam as música do ABBA em versão techno. O ABBA Teeens vendeu por volta de dois milhões de singles e 10 milhões de álbuns.

Fonte: http://maisquecuriosidade.blogspot.com