Maior astro pop de todos os tempos, Michael Jackson, além de fenômeno musical também é conhecido por suas manias e excentricidades. O cantor entrou para a carreira artística aos 5 anos de idade, no grupo Jackson 5, formado por mais quatro dos seus nove irmãos: Jackie, Tito, Marlon e Randy.

No início da carreira, o grupo abria shows de grandes nomes da música americana. O Jackson 5 entrou para a história musical do país por ser a primeira banda formada por negros a fazer sucesso. Michael sempre se destacou dos irmãos pela voz e pela dança e, apesar de ainda fazer parte do grupo, foi convidado a gravar um single solo.

Got To Be There  foi o primeiro trabalho solo de Michael Jackson, lançado no final de 1971, e que logo fez sucesso com a música título, que ficou entre as 5 mais tocadas do ano. Em 1972, aos 14 anos, lançou outro disco Ben, que marcou a sua personalidade como artista solo. Foi em 1975, que os irmãos decidiram mudar o nome do grupo e formar Os Jacksons e Michael os acompanhou com sucesso até 1978, quando decidiu sair do grupo.

No mesmo ano, Michael Jackson lançou o seu primeiro álbum Of The Wall, no qual misturou dance, rock, funk e baladas românticas. Em 1982 lançou Thriller com produção de Quincy Jones. As músicas ficaram 37 semanas nas paradas e o álbum foi um dos mais vendidos por mais de 2 anos. Em 1984 Michael gravou mais um disco, Victory, na companhia de seus irmãos, que persistiram na formação dos Jacksons.

Devido às suspeitas sobre crime de conduta moral, Michael ficou por um tempo afastado das produções musicais e passou a trabalhar, em 1986, com os cineastas George Lucas e Francis Ford Coppola, o que lhe rendeu um filme em 3D chamado Captain Eo . O filme foi exibido até 1998 nos parques da Disney. Em 1987 voltou a gravar um disco ,Bad. Esse álbum conseguiu alcançar metade das vendas de Thriller, ou seja, 30 milhões de cópias.

Em 1992 acabou sua parceria com Quency Jones e lançou Dangeours, que trouxe novas batidas e um som mais atual. Oficialmente acusado de molestar um garoto de 13 anos, em 1993, Michael foi inocentado por falta de provas, mas deu uma quantia estimada em U$18 milhões para a família do menino, o que para a imprensa mundial foi um atestado de culpa. Para tentar recuperar sua imagem, em 1994 casou-se com Lisa Marie Presley, filha de Elvis Presley, mas o relacionamento durou apenas 19 meses.

Em 1995 lançou 2 CDs chamados History: Past, Present and Future, Book 1, que misturaram músicas antigas e novas. No ano seguinte casou-se novamente, agora com a enfermeira Debbie Rowe, com quem teve dois filhos: Prince Michael Jackson Jr. e Paris Michael Katherine Jackson.

De volta às gravações inéditas, em 2001 Michael Jackson lançou Invincible. Teve problemas no clip da música ‘What More Can’t Give’, que foi proibido por sua gravadora Sony Music. A direção do vídeo foi feita por Marc Schaffel, famoso por produzir filmes pornográficos. Michael alegou que a Sony estava sendo racista e acabou o contrato com a empresa. Sua decadência foi noticiada pelas inúmeras faltas aos compromissos agendados até que, na Alemanha, espantou o mundo ao segurar na sacada de um hotel seu filho caçula Prince Jackson II, na época com 11 meses, apenas com uma mão.

Em 2003, lançou Number Ones, mas o que ficou em evidência foram as visitas da polícia ao seu rancho para investigar as acusações feitas contra o astro de molestar crianças, até que o cantor foi preso e teve que pagar fiança para ser liberado. Em 2004 as questões judiciais continuam.

Invincible

2001
Dangerous

1991
Bad

1987
Thriller

1982
Off The Wall

1979
Forever, Michael

1975
Music & Me

1973
Ben

1972
Go To Be There

1972

Website: http://www.michaeljackson.com